28 de Abril: Ceará adere à Greve Geral contra Reformas

Contra a retirada de direitos do povo brasileiro, em especial da classe trabalhadora, através das Reformas da Previdência e Trabalhista propostas pelo governo ilegítimo de Michel Temer, centrais sindicais, movimentos sociais, partidos políticos e sociedade civil organizada voltam a ocupar as ruas na próxima sexta-feira (28). A Greve Geral promete parar o país na luta por “Nenhum Direito a Menos” e representará passo decisivo no embate, sem trégua, para derrotar o governo golpista.

Greve geralO Ceará, assim como os demais Estados do país, também vai parar. Professores das redes municipal, estadual e federal, motoristas, bancários, comerciários, dioceses ligadas à Igreja Católica de várias cidades e até Prefeituras já oficializaram adesão à paralisação nacional. A iniciativa, construída em conjunto com as centrais sindicais somadas às diversas entidades de movimentos sociais, busca defender as conquistas populares dos últimos anos. Só a mobilização, a luta e o povo nas ruas poderão impedir os riscos dos direitos já conquistados e ameaçados.

Em Fortaleza o ato ocupará o centro da Capital cearense. A concentração será a partir das 9h, na Praça da Bandeira, de onde trabalhadores e manifestantes seguirão em caminhada pela principal região de comércio popular de Fortaleza contra o maior ataque aos direitos trabalhistas, previdenciários e sociais da história brasileira.

Bandeira unificada

O povo voltará a ocupar as ruas em repúdio à proposta de Reforma da Previdência, que pretende acabar com a previdência pública no Brasil; para denunciar a Reforma Trabalhista, que rasga a CLT e gera trabalho precário; e ainda contra o PL 4302, recém aprovado na Câmara dos Deputados, que permite a terceirização na atividade fim.

Centrais unidas

CTB, CUT, CSB, Nova Central, Força Sindical, UGT, Intersindical, CSP-Conlutas e CGTB, além das Frentes Brasil Popular e Povo sem Medo estão atuando em unidade e mobilizando trabalhadores com o objetivo de paralisar o Brasil.

Mais

A última Greve Geral, segundo a CUT Nacional, aconteceu em 1996, durante o primeiro mandato do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB). A maior, entretanto, aconteceu entre os dias 14 e 15 de março de 1989, onde, segundo centrais sindicais, 70% da população teria paralisado atividades.

Serviço

Greve Geral – Fortaleza

Data: Sexta-feira (28)
Concentração a partir das 9h, na Praça da Bandeira e caminhada pelas ruas do Centro de Fortaleza.

Fonte: http://vermelho.org.br

Comentários

Comentários

Tags
Mostre mais

Berg Pinheiro

Cearense nascido em Senado Pompeu no Ceará em 1988,foi radialista atualmente editor do Site Ceará Noticia.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios