Delegacia da Mulher e Casa Abrigo vão garantir proteção às vítimas de violência

Casa Abrigo apoiará diretamente a mulher ameaçada por seus companheiros. Local é sigiloso.

Foto: Revista Central

A cidade de Quixadá, no Sertão Central cearense, é conhecida por ter mulheres dedicadas as lutas sociais e em defesa de sua classe. Com experiência advocatícia e psicológica no atendimento às famílias, e na luta em defesa dos Direitos da Mulher, o Centro de Referência Mulher e Cidadania de Quixadá foi uma das grandes conquistas para garantir a proteção de mulheres vítimas da violência domestica. Quixadá tem sido pioneiro na implantação de políticas de combate a esse tipo de violência.

Recentemente assumiu a instituição a estudante de direito Fabiana Pacheco, a qual também participou de uma entrevista ao programa Censura Livre, na radio Monólitos, vinculado ao portal Revista Central. Afirmou que uma das primeiras medidas que irá tomar, será levar mais informações às mulheres das camadas mais inferiores da sociedade e que sofrem não apenas agressão física, mas principalmente moral.

“Pretendemos fazer com que as nossas mulheres, saibam que não estão sozinhas, e que tem o apoio da coordenadoria para ajudá-la, muitas mulheres não sabem dos seus direitos, e a prioriessa é a nossa missão”.

O Centro de Referência Mulher e Cidadania de Quixadá, busca promover a igualdade de gênero, etnia, orientação sexual e de classes, e principalmente enfrentar à violência contra essas mulheres.

Brevemente será a inauguração, da Delegacia Regional da Mulher, “certamente, um grande passo, no combate a uma das principais formas de violação dos direitos humanos, a violência doméstica e sexual”, afirmou à coordenadora. A delegacia fica ao lado do Fórum da justiça Estadual, no bairro Jardim dos Monólitos.

O portal Revista Central entrou em contato com a assessoria do gabinete do governador Cid Ferreira Gomes, para saber se já havia uma data para a solenidade de entrega da unidade, todavia, a assessoria informou que ainda restam alguns detalhes, mas a previsão será para o mês de outubro.

Outra novidade é a Casa Abrigo, que apoiará diretamente a mulher ameaçada, que corra risco de vida eminente, abrigando, e auxiliando com equipe de funcionários treinados. O local não será divulgado para proteger as assistidas, lá a mulheres poderão ficar hospedadas por tempo indeterminado.

“Hoje dispomos dos serviços do Centro de Referência Mulher e Cidadania de Quixadá, que oferece serviço psicológico, social, e jurídico as mulheres que se encontram em situação de violência. Entendemos que o primeiro passo para terminar com a violência é romper o silêncio, e as mulheres de Quixadá, devem saber que podem contar com nosso apoio. Só assim encontraram forças, para denunciar e lutar por seus direitos”, conclui.

Mais informações:

Centro de referência:
(88)3414-5205/3414-4693.

Coordenadoria:
(88)3414-6425/3414-6426.

Fonte: Revista Central

Comentários

Comentários

Tags
Mostre mais

Berg Pinheiro

Cearense nascido em Senado Pompeu no Ceará em 1988,foi radialista atualmente editor do Site Ceará Noticia.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios