Mais de 13 mil profissionais da Segurança Pública participam da Operação Eleições 2012

Foto:Kiko Silva

Cerca de 13.412 profissionais da Segurança Pública devem atuar na Operação Eleições 2012 , segundo o secretario da Segurança Pública do Estado do Ceará, coronel Francisco Bezerra. O número foi divulgado durante a solenidade que enviou  860 policiais ao Interior, que ocorreu durante a manhã desta sexta-feira  (28).

Policiais realizaram solenidade antes de viajar foto:Kiko Silva

O Secretario ainda divulgou os números do efetivo que vai trabalhar na operação no Interior e na Capital durante as eleições. A tropa da  Polícia Militar do Ceará deve atuar com 6.013 policiais em Fortaleza e 5.461 no Interior. O número reúne mais de 11 mil militares que atuarão somente na operação. Nas eleições do ano de 2008, o número de policiais na operação foi de 7.900.

Já o Corpo de Bombeiros deve atuar com 688 bombeiros militares. A operação também conta com quatro helicópteros da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer), sendo um na Capital e três no Interior. O comandante geral da PM, Coronel Werisleik Matias,  ressaltou a participação dos policiais do Ronda do Quarteirão na ação.

O delegado geral da Polícia Civil, Luis Carlos Dantas, anunciou que 1.106 policiais da Civil devem atuar na operação. As delegacias municipais e regionais vão funcionar normalmente, e nas regiões onde tem mais casos específicos de descumprimento das leis da Justiça eleitoral o número será maior.

Cerca de 35 municípios  já contam com o apoio da Polícia em relação aos crimes eleitorais. As regiões com casos de candidatos a prefeito que se dizem ameaçados, suspeitas de crimes eleitorais e também que tiveram indicação dos de juízes eleitorais terão reforço. O objetivo da operação é que as leis do pleito eleitoral sejam cumpridas.

Segundo o secretario de Segurança, as áreas não deverão sofrer nenhum tipo de baixa em relação ao policiamento ostensivo, pois as tropas que vão trabalhar no Interior são de policiais que trabalhavam na área administrativa. O coronel Werisleike ressaltou que todos os policiais, mesmo os que trabalham na administração,  possuem treinamento suficiente para participar de uma operação.
Armas

Após a solenidade, alguns policiais que estavam no local denunciaram à Redação Web do Diário do Nordeste Online que grande parte dos policiais iriam viajar sem armas.

Segundo informações do  relações públicas da PM, tenente coronel Albano, os policiais só devem receber as armas quando chegarem as unidades policiais onde vão reforçar. O tenente disse que não vai divulgar o número de armas para cada policial pois não quer prejudicar o andamento da operação.

Fonte: Diário do Nordeste

Comentários

Comentários

Mostre mais

Berg Pinheiro

Cearense nascido em Senado Pompeu no Ceará em 1988,foi radialista atualmente editor do Site Ceará Noticia.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios