Home / Esporte / Santos vence e tira o Vasco do G-4
Miralles marcou os dois gols da vitória sobre o Vasco / Ricardo Saibun/Agif/Folhapress
Miralles marcou os dois gols da vitória sobre o Vasco / Ricardo Saibun/Agif/Folhapress

Santos vence e tira o Vasco do G-4

Miralles marcou os dois gols da vitória sobre o Vasco / Ricardo Saibun/Agif/Folhapress

Peixe bate o Gigante da Colina por 2 a 0 na Vila e ajuda o rival São Paulo a entrar na zona de classificação para a Libertadores

No Brasileirão, o Santos faz as contas somente para saber quando vai entrar de férias. E neste domingo o Peixe somou mais três pontos e ficou mais tranquilo na tabela, ao vencer o Vasco por 2 a 0 na Vila Belmiro. De quebra, de uma ajuda e tanto para o rival São Paulo, que bateu o desesperado Figueirense no Morumbi e torcia para o Gigante da Colina não triunfar na Baixada Santista para entrar no G-4. Com isso, o time carioca deixa a zona de classificação para a Libertadores após 53 rodadas seguidas entre os quatro primeiros.

Com o resultado, o Santos chega aos 41 pontos, praticamente no meio do caminho entre o G-4 e a zona de rebaixamento. Já o Vasco – que não teve Juninho Pernambucano, vetado após sentir dores, e Dedé, com a Seleção – cai para quinto lugar, estacionado nos 50 pontos, dois a menos que o São Paulo.

Sem Neymar, o Santos – que estreou novo uniforme listrado – teve Miralles em grande dia. O argentino marcou os dois gols da vitória na Vila Belmiro. Nem deu para sentir saudade de Neymar e André.

O jogo

Enganou-se quem pensou que com três volantes – Adriano, Arouca e Henrique – o Santos teria problemas na armação. Com muita movimentação de Miralles, liberdade para Arouca e atuação inspirada de Felipe Anderson, o time de Muricy Ramalho surpreendeu os cariocas. O Peixe explorava também os espaços pelos lados, sobretudo nas costas de Wendel, com as descidas de Bruno Peres.

Bill, apesar de centroavante, caia pelos lados e abria espaços para Miralles. Foi assim, inclusive, que o argentino abriu o placar, aos oito minutos do primeiro tempo, quando recebeu passe açucarado do camisa 9 e bateu na saída de Fernando Prass.

O Vasco quase não incomodava o goleiro Rafael. A equipe trocava passes, mas tinha dificuldades para invadir a área do Santos, que marcava bem, com Adriano à frente dos zagueiros Durval e Bruno Rodrigo.

Deu para contar nos dedos as chances de gols criadas pelos cariocas. Mesmo em desvantagem no placar, o Gigante da Colina pouco finalizou a gol. No primeiro tempo, a única boa chance saiu dos pés de Carlos Alberto, que girou para cima da marcação de Bruno Rodrigo e chutou forte, por cima do gol de Rafael.

A tônica do primeiro tempo persistiu na etapa final. Inclusive com roteiro parecido: gol de Miralles logo no começo. No primeiro minuto, ele recebeu excelente passe de Felipe Anderson e chutou forte para ampliar.

O gol foi um banho de água fria no Vasco, que passou a maior parte da etapa final com a bola nos pés, mas, com criatividade quase nula, pouco fez. As entradas de Marlone, John Cley e Pipico pouco mudaram na abatida equipe de Marcelo Oliveira, que seguiu apática até o apito final.

Na próxima rodada, o Santos encara o Atlético-MG, quarta-feira, na Vila Belmiro. Já o Vasco tem clássico contra o Botafogo, quinta, no Engenhão.

FICHA TÉCNICA

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Asp/Fifa – DF). Assistentes: Roberto Braatz (Fifa – PR) e Thiago Gomes Brigido (Asp/Fifa – GO)
Renda/Público: 6.555/R$105.170,00
Cartões Amarelos: Henrique e Rafael (SAN), Nilton e Fellipe Bastos (VAS)

Gols: Miralles, aos 9 minutos’/1ºT (1-0) e 1’/2ºT (2-0)

SANTOS (2)
Rafael; Bruno Peres, Bruno Rodrigo, Durval e Léo; Adriano, Arouca, Henrique (Gerson Magrão, 22´ / 2ºT) e Felipe Anderson; Bill e Miralles (Patito Rodríguez, 37´/2ºT) Técnico: Muricy Ramalho.

VASCO (0)
Fernando Prass, Jonas (Pipico, 34´/2ºT) Douglas, Rodolfo, Wendel; Nilton, Felipe Bastos, Felipe (John Cley, 21´/2ºT) e Carlos Alberto (Marlone, 12´/2ºT); Éder Luís e Alecsandro. Técnico: Marcelo Oliveira.

Fonte: Band

Comentários

Comentários

Veja Também

Rastro de destruição deixado no aeroporto (Foto: Marcos Bezerra/Futura Press/Agência Estado)

Torcedores do Corinthians deixam rastro de destruição em Cumbica

Mais de 15 mil pessoas foram ao aeroporto para se despedir do Timão. Festa terminou ...

Deixe uma resposta