Servidores da Justiça Eleitoral no Ceará paralisam as atividades

Servidores da Justiça Eleitoral no Ceará paralisam as atividades

Servidores decretaram greve e reivindicam reajuste salarial.
Segundo comando de greve, salário está congelado há seis anos.

Servidores da Justiça Eleitoral do Ceará iniciaram nesta segunda-feira (3) a paralisação das atividades. Os servidores reivindicam reajuste salarial, congelado há seis anos e haviam anunciado a greve na semana passada. A paralisação ocorre a 34 dias das eleições, em 7 de outubro.

Os servidores estão realizando apenas serviços considerados de urgência, como liberação de certidões e comprovantes da justiça para processos em andamento. Na manhã desta segunda-feira, os funcionários usaram buzinas e fizeram uma manifestação em frente à sede da Justiça Eleitoral do Ceará, em Fortaleza.

Segundo o comando de greve, até esta segunda-feira não houve avanço nas negociações com o governo federal para chegar ao fim da greve.

O governo federal ofereceu um reajuste de 15%, parcelados em três anos. “Nosso salário foi corroído e a proposta do governo pode não passar nem a inflação do ano”, diz José Gentil de Holanda, da direção do sindicato da Justiça Eleitoral.

 

Fonte: G1

Mostre mais

Berg Pinheiro

Cearense nascido em Senado Pompeu no Ceará em 1988,foi radialista atualmente editor do Site Ceará Noticia.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios