Fã-clube homenageia o ´Rei do Baião´ no Sertão Central

Alunos da Escolinha Pinóquio realizaram feira cultural para destacar a arte e a vida de “Gonzagão”. O estabelecimento de ensino está entre as instituições que recebem homenagem no evento de logo mais.

Foto: Alex Pimentel

Quixeramobim Na próxima quinta-feira, o Nordeste estará comemorando o centenário em memória do “Rei do Baião”, Luiz Gonzaga. Para marcar a data, um dos mais ativos fãs-clubes do sanfoneiro no Ceará, o Viva o Rei, elaborou uma programação especial. A festa começa hoje, com apresentações artísticas, de documentário sobre a vida e obra do mestre da sanfona e muito forró pé de serra.

A noitada cultural está sendo promovida em parceria com o projeto Resgatando a Boemidade, idealizado pela vereadora Liduína Leite. “A noite será pequena para os apaixonados pelos clássicos do mestre”, explica Fernando Ivo de Sousa, presidente do Viva o Rei.

Conforme Fernando Ivo, vários sanfoneiros da região relembrarão músicas eternas como “O Xote das Meninas”, “Asa Branca”, “Estrada de Canindé”, entre tantas outras do “repertório gonzagueano”. O Coral Mundinha Bezerra levará um brilhantismo maior para a noite.

Alunos de várias escolas também farão apresentações sobre a vida de Luiz Gonzaga. A noitada de homenagens acontecerá nesta noite, a partir das 20 horas, no Calçadão do Salão Paroquial, na Praça Matriz de Quixeramobim. “Será uma oportunidade para os mais velhos matarem a saudade e os jovens conhecerem o legítimo cancioneiro de suas raízes”, explica ele.

Sobre o espaço criado para exaltar a boemia, conforme Liduína Leite, o propósito principal é oferecer opções de lazer e entretenimento ao público da terceira idade.

Desde seu lançamento, há dois anos, o projeto vem realizando eventos musicais, sobretudo relembrando sucessos dos anos 60, 70, 80 e 90, no calçadão do Salão Paroquial, geralmente nos fins de semana.

Além de pessoas da “melhor idade”, os jovens também estão aderindo a proposta. O maior show ocorreu em dezembro no ano passado, com a cantora Cláudia Barroso. “Mas, desta vez, o grande homenageado será Luiz Gonzaga”, ressaltou.

Homenagens

O Fá-Clube Viva o Rei e o projeto também farão homenagens a dez destaques, dentre escolas, emissoras de rádio, radialistas e pessoas da sociedade dedicadas à divulgação da vida e obra de Luiz Gonzaga no município de Quixeramobim. Todos eles serão agraciados com o “Diploma Centenário”.

Alguns programas radio-fônicos como “Sertão de Memórias”, apresentado aos sábados na Canudos FM, e “Crepúsculo Sertanejo”, de segunda a sexta-feira, das 16 às 18 horas, sob o comando do sanfoneiro Luiz Gonzaga dos Santos, mais conhecido como “Nonô”, na Difusora Cristal de Quixeramobim, estarão entre os destaques. Getúlio Câmara, da Difusora, também foi lembrado. Há décadas ele leva ao ar, todos os sábado, o programa “Luiz Gonzaga Especial”.

Dentre os estabelecimentos de ensino, Fernando Ivo destaca a Escolinha Pinóquio, onde as crianças realizaram até uma feira cultural, em homenagem ao Rei do Baião.

Conforme a supervisora pedagógica da Secretaria de Educação de Quixeramobim, Cely Lima, a iniciativa partiu do próprio município. Houve encontros pedagógicos e dezenas de atividades nas escolas. Foi a oportunidade para as novas gerações conhecerem a história e a arte de Luiz Gonzaga. “Muitas realizaram, recentemente, seus momentos de culminância”, acrescentou.

Na próxima quinta-feira, “Nonô” recebe convidados do fole no seu programa para um tributo a Luiz Gonzaga. No dia seguinte, ele parte com a caravana do fã clube para a cidade de Exu. Os associados pretendem comemorar o centenário natalício com conterrâneos do “Mestre Lua”, outro pseudônimo do famoso sanfoneiro.

Será a oportunidade para “Nonô” relembrar com os amigos pernambucanos sua única participação ao lado do Rei do Baião, nos idos de 1970, no município de Baturité. Os amigos vão aproveitar a oportunidade para brincar. “Dizem que quando toquei com Luiz Gonzaga, eu sabotei o cabo da sanfona dele pra pedir o meu emprestado, mas isso não é verdade”, disse.

Cultura

Brincadeiras à parte, para o sanfoneiro, cujo nome de batismo foi uma homenagem do pai ao mestre da sanfona, o carinho e a exaltação a Luiz Gonzaga, embora tão distante de sua terra natal, estão relacionados à cultura regional. “Apesar de desprezada pelos grandes grupos musicais, trocada por instrumentos eletrônicos, a sanfona ainda é um instrumento muito valorizado no sertão, graças ao aniversariante”, ressalta Nonô.

Por esse motivo, a justa homenagem ganha destaque especial no Ceará, a cerca de 400km de distância de Exu, onde Gonzagão nasceu.

Mais informações:

Noite cultural em homenagem ao centenário de Luiz Gonzaga
Hoje, 20h, Praça da Matriz
Em Quixeramobim
Telefone: (88) 9929.2298

Fonte: Diário do Nordeste /ALEX PIMENTEL COLABORADOR

Tags
Mostre mais

Berg Pinheiro

Cearense nascido em Senado Pompeu no Ceará em 1988,foi radialista atualmente editor do Site Ceará Noticia.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios