Senador Pompeu Instituto (Iphan) não reconhece possível sítio histórico.

Foto: Alex Pimentel / Mara Paula de Araújo

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Ceará (Iphan-CE) não reconhece o sítio apresentado pelo advogado e pesquisador autodidata, Valdecy Alves, como mais um achado de importância histórica. Reportagem sobre o tema foi publicada na edição de ontem do Caderno Regional, deste jornal. As formações rochosas são avaliadas pelo pesquisador como prováveis “dólmens”, mas o Iphan acredita tratar-se de apenas rochas muito comuns na região Centro do Estado.

Segundo a arqueóloga do Instituto, Verônica Pontes Viana, trata-se de formações rochosas muito comuns na região Centro do Estado, similares às existentes em Quixadá e cidades vizinhas. A especialista analisou imagens recebidas pela superintendência do órgão federal no Ceará. Para ela não há necessidade de seguir até o local para efetuar os levantamentos oficiais. Pelas imagens, apresentam característica de rochas graníticas, do período pré-cambriano. Este período está compreendido entre o aparecimento da Terra, há cerca de 4,5 bilhões de anos, até o surgimento de uma larga quantidade de fósseis, que marca o início desta época da era paleozóica, há cerca de 540 milhões de anos.

Ainda de acordo com a arqueóloga, as formações minerais expostas pelo pesquisador como dólmens não apresentam nenhuma característica de ação humana em épocas muito remotas. Para ela não são portais pré-históricos. As formações por si, apresentando formatos assemelhados a animais, como uma tartaruga e uma lagarta, foram esculpidas pela ação natural, ao longo dos anos, conforme assegura. Porém admitiu que, somente havendo alguma prova mais concreta será possível seguir até o Sítio Pedras Grandes, em Senador Pompeu, para colher amostras e dar início a uma pesquisa de constatação.

Mesmo assim, a arqueóloga considerou a iniciativa do advogado pesquisador importante. Como o Iphan no Ceará possui apenas um especialista em culturas e modos de vida do passado a partir da análise de vestígios materiais, para estudar as sociedades já extintas, através de seus restos materiais, sejam estes móveis ou imóveis, curiosos e apaixonados pelo tema, como Valdecy Alves, auxiliam de forma significante nos trabalhos preliminares, evitando deslocamentos desnecessários. “O Iphan recebe com frequência esse tipo de material para apreciação”, completou.

Apesar da análise da representante do Iphan, Valdecy Alves disse não se sentir desestimulado. Ele pretende apresentar sua pesquisa a outros especialistas. Afirmou que, se for necessário, buscará auxílio no exterior. Ele já conheceu, no início do ano, alguns dólmens famosos, como o de Stonehenge, na Inglaterra, um lugar sagrado feito de pedras, uma espécie de templo religioso e calendário astronômico com milhares de anos. Ele garante ter encontrado cinco dólmens em Senador Pompeu. Acredita existirem muitos outros. “Com o interesse de algum arqueólogo, esses achados podem ter mais atenção”, disse.

Fonte: Alex Pimentel| Diário do nordeste.

Comentários

Comentários

Mostre mais

Berg Pinheiro

Cearense nascido em Senado Pompeu no Ceará em 1988,foi radialista atualmente editor do Site Ceará Noticia.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios